Teoria Geral dos Fluídos

 

FLUIDOS: denomina-se fluidos as emanações energéticas trabalhadas em um processo orgânico ou perispiritual. São energias, que recebem essa denominação especial, como por exemplo o “fluido vital”, que também poderia ser denominado “energia vital. São mais próximos a matéria palpável.

ENERGIAS: são as emanações não materiais, no campo vibratório, derivadas de atividades do pensamento ou de fenômenos vibratórios inerentes a estrutura da matéria e suas propriedades (ex: luz solar, pensamentos, etc.)

RELAÇÕES ENTRE FLUIDOS, ENERGIAS E PERISPÍRITO: Em existindo o Espírito, existirá também o perispírito. Um não existe sem o outro. O perispírito é semi-material, constituído de um complexo de energias e fluidos, estruturando um “corpo” para o espírito. Pode ser comparado como uma matéria muito sutil que envolve o Espírito. O perispírito tem a função de dar limite e relação ao espírito, permitindo a interação deste com a parte “material” da natureza. As energias e fluidos constituintes do perispírito são oriundos da metabolização das energias e fluidos do local onde  está o Espírito, ou seja, o perispírito está sempre “ajustado” ao meio onde se encontra o espírito. O perispírito, no seu componente energético “transita” nos planos ou dimensões material e espiritual, sendo o elemento de “ajuste” ou “interligação” entre os dois planos. Como “pertence” simultaneamente aos dois planos, sujeita-se, ao mesmo tempo, às Leis “físicas” características de cada uma dessa dimensões.

A matéria que constitui o perispírito possui propriedades especiais, entre as quais a de ser manipulada, de maneira consciente ou automática pelo próprio espírito. A matéria do perispírito é flexível, expansível, compressível, interage  com o F.C.U. e pode absorver e fundir-se com outras formas de energia e de matéria, pela ação do pensamento e da vontade. Utilizando-se da matéria do perispírito e combinado esta com outras formas de energia e fluidos, o Espírito pode agir sobre a própria matéria.

O perispírito no encarnado, embora mais limitado pela presença da energia vital e pela ligação com o corpo físico, conserva afinidade e semelhança com o perispírito dos desencarnados. Também é expansível, compressível, flexível, apenas em grau menor que o do desencarnado. Todos os fenômenos de intercâmbio ou de interação entre o plano material e o plano espiritual exigem a participação dos perispíritos do espírito e de um encarnado, e da interação com outras formas de energia ou de outros perispíritos.

O espírito, através do perispírito, assimila energias das mais diversas, de acordo com seu estado de maior ou menor equilíbrio, físico e espiritual. O Perispírito então metaboliza essas energias nos centros de força e as distribui em nosso organismo. Essas energias se manifestam em nossa aura, formando nosso “hálito mental”. O hálito mental caracteriza as energias e fluidos que emitimos ao nosso redor, transmitindo sensações e impressões decorrentes de sua “qualidade”

O FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL – FCU: constitui-se na própria matéria primitiva, da qual derivam todas as demais formas de matéria e energias. Preenche todos os vazios do espaço, estando presente em toda a natureza. Por ser o elemento gerador de todo o restante das manifestações materiais e energéticas, guarda similaridade e afinidade com estas, podendo, muito facilmente, sob a ação de uma vontade, interagir com todas, inclusive mudando suas propriedades físicas, temporária ou permanentemente. Os espíritos utilizam-se do FCU para realização de muitas ações, inclusive como “matéria prima” para suas intervenções sobre a matéria, no plano espiritual e no plano material. Os espíritos utilizam o FCU como “amálgama”  para compatibilizar a utilização conjunta de diferentes tipos de fluidos, energias e mesmo matéria, graças a afinidade do FCU com todos, por ser o elemento primitivo. A possibilidade de manipulação consciente do FCU é proporcional ao grau de evolução do espírito.

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA 

  • ·        A Gênese – Allan Kardec. Cap. XIV
  • ·        O Livro dos Espíritos – Allan Kardec. Perguntas 27 e 427
  • ·        O Livro dos Médiuns – Allan Kardec. Perguntas 74 e 98
  • ·        A Alma é Imortal – Gabriel Dellane, páginas 226, 232, 284, 289
  • ·       Evolução em Dois Mundos – Páginas 19 e 95
  • ·        Depois da Morte – Leon Denis. Páginas 51, 52, 153 e 207
  • ·        Mecanismos da Mediunidade – Fco. Cândido Xavier e Waldo Vieira. Páginas 35 e158
Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Teoria Geral dos Fluídos

  1. Felicio Ferreira Costa disse:

    Ótimo, importante tema, muito bem escolhido.

  2. joselma disse:

    muito esclarecerdor para nós que queremos apreder mais, e aplicar quando for nescessario. obrigada!!!!

Deixe-nos sua opinião, pois é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s