Psicografia: O que esperar da vida após a morte?

Salve filhos do Verdadeiro Pai, que está acima de todos nós.

Pai velho veio conversar com meus queridos filhos. Felicidade, alegria é o que sentimos ao ver os sorrisos e abraços nessa época tão emocionante. Velho chora quando lembra de Jesus e até mesmo o umbral se sensibiliza na noite de Natal.

Vocês têm discutido muitas questões importantes e pai velho está escutando tudo com muito interesse e tem intuído os filhos do coração sobre as coisas que vocês vão encontrar aqui.

Bom, tudo tem começo e ele sempre é árduo. As colônias não são diferentes dessa realidade. Aprendemos muito com isso também. Como o doutorzinho Joseph coloca sempre, existem amplas esferas de matéria astral acima e abaixo de vocês e, em cada esfera, peculiaridades dessa matéria podem ser observadas, de forma que cada uma delas é diferente das outras e pai velho pôde visitar algumas. As do Alto, fui levado por misericórdia do Pai Divino, as moradas de baixo, tomei por casa durante muito tempo e aprendi a desejar e buscar a luz.

Quando o corpo falha e somos devolvidos ao plano espiritual, somos levados aos ambientes que já estavam preparados em nossos corações e, em todos eles, a “humanidade do homem” se apresenta de acordo com a evolução de meus filhos, por isso dizemos que a justiça de Deus é perfeita, uma vez que não nos impõe nada. São meus filhos que pedem para ir a determinados destinos pouco agradáveis e quando a morte do corpo físico se torna inevitável, acabam sendo atendidos. Mas não pensem que vocês são deixados lá, porque sempre passamos perto, questionando-os se não desejam mudar de moradia e procurar a luz de nosso Pai Verdadeiro.

Se as atitudes do filhinho são boas, ele vai para onde estão os bons, que criaram com seu trabalho, casas de amor e paz e estão sempre se envolvendo com as atividades do bem. Se meus queridos insistem em prejudicar a si mesmos e criam todo tipo de desarmonia, precisam aprender melhor o valor da união e do respeito, de forma que o mal educa o homem mau, empurrando-o para bem.

As colônias dos homens de bem, digo isso porque existem outras, são lindas. A dor e o sofrimento não encontram guarida aqui. Mesmo aquelas situadas nas proximidades do plano físico, o trabalho e o crescimento espiritual transformam cada um de seus moradores e mesmo quando a saudade da família terrena bate forte no peito, ou lembranças tristes surgem, sempre temos um ombro fraterno para nossas lágrimas ou um amigo que precisa de nós.

Foi aí que pai velho passou a dar mais valor à vida e à simplicidade.

Um abraço vale uma existência e fala mais que mil discursos. Os amigos verão que tudo é moldado pela boa vontade e, nessas circunstâncias, todos os erros são perdoados. Aqui os “erros” são entendidos como tentativas de acertos. Temos família e, para surpresa de meus queridos, crianças nascem aqui também, como entre vocês. Quando crescemos em espírito, descobrimos que a vida está em toda parte e também somos parte dela.

A felicidade é o fruto de pequenas ou grandes realizações do cotidiano. Aprendemos que o fogo na palha seca só faz fumaça, da mesma forma que a reforma íntima tem que arder por dentro de meus filhos, que decidem buscar uma existência melhor, mais justa e feliz. Trocar a pele não muda a serpente.

Vocês querem felicidade após a vinda para cá?

Querem viver em local bom? Bonito? Cheio de luz?

Todos nós queremos, não é?

Hum, hum…pai velho sabe disso tudo, mas para chegar aqui o filho querido tem que ter o cartão de passagem certo. Pai velho vai ensinar o caminho. Prestem muita atenção:

Peguem a estrada da tolerância e do amor. Amem com ternura e dedicação;

Se importem com seus irmãos. Todos são filhos Dele e Ele se importa com todos nós, aí e aqui;

Sorriam e trabalhem muito, sabendo que o trabalho educa e o objetivo da vida é a nossa reeducação, deixando o que não vale a pena no passado e abraçando o que é bom e útil;

Ponderem sobre as palavras e doem ao próximo o que de mais nobre seus lábios puderem proferir;

Vivam o sorriso do “bom dia” e o acalanto e afago do “boa noite”;

Não se isolem. Solidão é exílio auto-infringido; sempre tem um filho precisando das nossas palavras e muita coisa boa existe guardada nesses corações que o tempo tenta endurecer;

Estendam as mãos sem esperar retribuição e sejam tolerantes com as críticas. Nossos críticos nem sempre estão errados e quase sempre são nossos maiores parceiros e incentivadores, mesmo que não saibam disso. Eles são os únicos que nunca fingem os sentimentos;

Por fim, lembrem-se que toda encarnação é presente de Deus e, como tal, deve ser encarada. Chega de remorso ou sofrimento inútil!

Perdoemos a nós mesmos e vamos trabalhar para nos reeducar em Jesus.

Que as lágrimas de meus filhos rolem na face de pessoas felizes, que abrem os braços para cada novo dia.

Quando vocês estiverem nesse estado, pai velho irá ao encontro de vocês e, com lágrimas de amor nos olhos, lhes darei um apertado abraço de reencontro, chamando-os para conhecer aqui a mesma felicidade que vocês já experimentaram e fizeram por merecer aí.

Como o doutorzinho Joseph fala, a morte do corpo é só uma metamorfose e através dela adquirimos a nossa verdadeira forma, aparência e conteúdo. Por isso insisto no perdão e na aquisição de paz de consciência.

Nosso mestre Jesus disse que o Reino de Deus estava ao alcance de nossas mãos.

Então filhinhos queridos, agarrem essa oportunidade com todo o amor. Segurem com as mãos de crianças amáveis esse presente divino. Pai velho vai trabalhar em outras paragens agora, mas deixa um abraço a todos os muitos amigos, encarnados e desencarnados, que encontra na casinha cheia de luz e esperança que vocês estão erguendo com seus corações e mentes.

Médium: Elerson Gaetti
Autor: Pai João de Aruanda
Data: 24 de dezembro de 2012

Anúncios
Esse post foi publicado em Psicografias. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Psicografia: O que esperar da vida após a morte?

  1. yohanna martich retta disse:

    Que mensagem maravilhosa…fiquei encantada, emocionada. Querido Pai Velho de Aruanda…protegei-nos sempre em nome de Jesus…..Amém.

  2. Sandra Muller disse:

    Obrigada querido Pai Velho por mensagem tão esclarecedora!! Muita Paz e muita Luz a todos nós!!

  3. monica heggendorn disse:

    sua imagem nao sai da minha cabeça desde mocinha e hoje sei que é o senhor que é meu preto velho e me sinto honrada , seu nome é só pai velho?

Deixe-nos sua opinião, pois é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s