Livro: Repensando a Obra de André Luiz

Pessoal, disponibilizo em nosso Blog, um novo livro que está chegando as livrarias de todo o Brasil, no parágrafo abaixo, disponibilizei o resumo dos capítulos para que possam apreciar essa grande obra, escrita por nosso querido irmão Elerson Gaetti, da cidade de Ilha Solteira – SP, gostaria de pedir que todos que fizerem a leitura do resumo do texto, possam nos deixar comentários e opiniões, ou enviar ao e-mail do escritor, gaettijardim@gmail.com, agradeço a todos pela colaboração, contamos com a participação de todos vocês!

Baixe aqui o resumo dessa grande obra! Repensando a obra de André Luiz

A partir de meados da década de 1940, a seara espírita recebeu diversos livros que traziam a assinatura espiritual de um companheiro que se autodenominava André Luiz, um pseudônimo, criado para proteger o médium e a Doutrina dos Espíritos do interesse não confesso de muitos que pretendiam criar polêmicas sobre os temas retratados nos livros.

Nosso querido amigo Chico Xavier também teve problemas judiciais com os herdeiros de um dos autores espirituais que através dele se manifestava, Humberto de Campos, de forma que temos de compreender as muitas razões que envolveram a história dessa parceria de três irmãos muito amados, Chico, Emmanuel e André Luiz. A identidade de André Luiz e as características de sua vida terrena também foram modificados para poder ilustrar melhor o que acontece com o encarnado padrão, quando retorna à pátria maior, com seus muitos erros e acertos. Para tanto, é nítido que André Luiz precisa encolher para que o personagem dos textos se aproxime de nós. Isso fica claro na sequência de livros que compõem sua extensa obra.

Esses textos eram carregados de conhecimentos oriundos de alguém que embora se dissesse “apenas” médico, era um pesquisador nato. Além da vinculação científica que o autor transmitia, percebia-se que grande parte dos textos recebidos por intermédio do querido e saudoso amigo Francisco Cândido Xavier trazia muito mais informação nas entrelinhas do que se podia supor. Assim, ler a obra desse companheiro espiritual sem perguntar os “porquês” e suas implicações é um demérito à obra, constituindo apenas exercício automático de leitura.

Muitos aspectos extremamente novos na seara Espírita-Cristã são abordados, com muito cuidado, diga-se de passagem, como a lei do karma, o esquecimento do passado, a estrutura do orbe terreno, as reencarnações compulsórias, o parasitismo fluídico, a mediunidade, a importância do conhecimento e do estudo, os corpos espirituais superiores, a existência de colônias espirituais bastante estruturadas e o próprio processo de evolução planetário. Sua obra é um verdadeiro compêndio que dá cores vivas ao conhecimento trazido pelos espíritos codificadores a Kardec.

Em nosso modesto livro, fruto de sonho de minha amada progenitora e da equipe espiritual com a qual trabalhamos, procuramos, sem pretensões descabidas, discutir alguns aspectos abordados pelo querido André Luiz e suas implicações para a compreensão da Doutrina dos Espíritos. Em ocasiões diferentes, pude ter contato com companheiros espirituais que nos facultaram o contato com as realidades relatadas por André Luiz e estamos seguros das colocações feitas. De qualquer forma, assumo toda a responsabilidade pessoal por falhas na redação e no entendimento da mensagem transmitida pelos nossos mentores.

Posso lhes dizer, em função disso, que muito do que discutiremos aqui é parte de um planejamento já em curso há sete décadas e hoje estamos mais aptos para encarar a realidade. Pessoas com a mente brilhante, como aquela que ilumina o doutor humano e entusiasta do Homo spiritualis, o homem espiritual, André Luiz, são simples e singelas. Curvo-me em respeito ao seu esmero e dedicação.

Por motivos de similaridade fluídica, discuti as ideias de André Luiz com outros amigos já desencarnados e que fazem parte de nossa e de outras equipes de auxiliares do Cristo, como o Dr. Joseph Gleber, o Dr. Adolph Fritz, frei Tomás, Ishmael ben Gurion, Irmã Scheilla, pai Benedito, pai João de Aruanda e outros.

O trabalho ligado a esse livro se iniciou em função de diversas mensagens mediúnicas de cunho científico e evangelizante que foram recebidas, tendo principalmente Joseph Gleber e Ishmael como autores, falando sobre a vida espiritual e a transição planetária. O conteúdo desses textos parecia diferente de tudo o que tinha lido a respeito da Doutrina dos Espíritos, mas não podemos esquecer que a obra de Kardec não explorava detalhes da vida após a morte do veículo físico e coube a André Luiz dar muitos desses detalhes.

Contudo, na época em que os textos de Joseph e Ishmael eram psicografados, eu não tinha conhecimento aprofundado da obra de André Luiz. Tinha lido os livros todos, mas nunca havia parado para entender a extensão de seu conteúdo.  Os maiores receios que tínhamos, na ocasião, deviam-se às discussões ásperas que tomavam conta do Espiritismo sobre o que era doutrinário e “não doutrinário”. A fogueira parecia estar acesa e o fogo devorava a tudo e a todos. Da minha parte, não me importava de ser considerado louco por ter psicografado linhas sobre reencarnação no plano espiritual, doenças neoplásicas e infecciosas no períspirito e transição planetária, mas admirava (e admiro) os mentores de nossas casas de oração e tinha receio que fossem objeto de críticas e ironias, mas me esqueci de que eles mesmos nada receavam.

Na análise da obra de André Luiz, sugeriram que a leitura fosse submetida a análise comparativa e o senso crítico fosse exercitado. Tenho vergonha de admitir, mas me surpreendi com o que encontrei. Já tinha lido os textos de André várias vezes, mas não tinha percebido a quantidade de informações contidas em suas entrelinhas. Nunca gostei muito de livros romanceados e não pude perceber o quão profundos eram seus conceitos.

Assim, os textos foram parcialmente publicados na forma de e-books, livros digitais, e, com a finalidade de ganhar mais confiança nas potencialidades mediúnicas e no auxílio sempre presente da espiritualidade, nossos mentores pediram que os trabalhos psicográficos somente fossem retomados apenas depois de um estudo sistemático, metódico e sério, sem amarras de cunho pessoal ou filosóficas, sobre a obra de André Luiz, que para eles representa um arcabouço de um grande projeto em curso no plano espiritual, objetivando preparar o homem encarnado para a realidade da vida após a vida. Um projeto ligado ao crescimento espiritual do homem, o Homo spiritualis, no qual os Centros Espíritas deveriam trabalhar com maior entrosamento, cada um respeitando as características e peculiaridades dos demais…

Sei que muitas das colocações presentes nesse livro que agora apresento a vocês, parte psicografado e parte redigido pelas minhas mãos e consciência, irão incitar discussões e o objetivo é exatamente esse: vamos discutir, porque discutir é tirar a mente da inércia, mas esperamos que esse processo seja suave, embora profundo e duradouro. Fazer as pessoas pensar e questionar. Discutir André Luiz é sentir o fluxo de ideias e o desabrochar de uma nova visão do mundo espiritual, seguindo as numerosas recomendações do médico que nos levou a entender o umbral e as esferas superiores.

Perceberemos, pela análise crítica dos textos de André, que as trevas não são constituídas de irmãos sofredores ou simplesmente revoltados com a ordem natural das coisas. Esses são os habitantes do umbral. Abaixo desses planos, nas furnas e abismos, outro grupo de espíritos astutos e disciplinados, unidos na tarefa de fazer estancar o progresso da humanidade e estimular o parasitismo energético se reúne. Procuram manter em silêncio as relações de domínio que implantaram nas coletividades da crosta há milênios. Eles estimulam o sectarismo e o fanatismo religioso; o mundo das drogas tem ali o seu planejamento em escala global; a produção de aparelhamento artificial capaz de permitir a implantação de ideias e comportamentos no cérebro perispiritual é uma realidade que muitos irmãos de fé não são capazes de reconhecer e isso tem uma única razão: só vemos o que desejamos ver. Em um mundo globalizado, a tecnologia é assunto de suma importância, aqui e lá também.

Esses motivos nos levaram ao estudo da obra de André Luiz, síntese perfeita da parceria mediúnica com Chico Xavier e, em alguns textos, Waldo Vieira. Repleta de revelações equilibradas e de grande sensatez, ali podemos encontrar a verdadeira natureza do mundo espiritual. Sua leitura nos revela a programação da espiritualidade na difusão gradual, por etapas bastante nítidas e delimitadas, de uma Doutrina dos Espíritos mais viva do que nunca e que completa com perfeição a obra de Kardec, dando-lhe, inclusive, a profundidade e a exemplificação prática que o século XIX não permitira ao codificador.

Logo veremos que nossas próprias existências foram fruto de planejamento dos nossos guias e mentores, procurando potencializar as poucas virtudes que temos e, através delas, levar o mundo terreno a um novo patamar evolutivo. Nós fazemos o mundo e disso não podemos fugir. Veremos adiante que um mundo em regeneração, em franco processo de ascensão, não é formado por espíritos especiais, mas sim por espíritos imperfeitos que já despertaram para a realidade da vida nas diferentes esferas em que ela se manifesta.

André Luiz nos incita a olhar para o espelho, onde descobriremos quem realmente somos, refletindo o nosso passado reencarnatório.

Comentando os assuntos mais relevantes da obra de André Luiz, os colaboradores espirituais da presente obra nos mostram que a vida é um grande campo de batalha, onde o adversário é o orgulho e o egoísmo que carregamos dentro do peito. O amor ao “eu” e o apego excessivo ao mundo material sufocam a criatura e acabam contribuindo para sua falência na sua existência terrena. A falta de desempenho espiritual, em nossas atividades, acaba por exacerbar o remorso após o retorno para o mundo maior. André Luiz sentiu isso “na carne” e esse foi o motivo que o levou ao umbral. Ele precisava harmonizar a sua consciência antes de adentrar Nosso Lar. Espírito de grande envergadura intelectual, foi enviado à Terra pelos maiorais das esferas superiores e nada concretizou. Seu remorso pungente o levou às esferas de dor e sofrimento.

Essa vida que hoje envergamos é a mais importante de todas as existências já vividas. Aqueles que foram nobres e atualmente manipulam instrumentos humildes de trabalho modesto podem se perguntar se isso é piada de mau gosto, mas é a realidade. A existência atual é a mais importante, não apenas por estarmos passando pelos momentos mais agudos da transição planetária, mas principalmente porque essa existência ainda está em nossas mãos e podemos trabalhar para melhorar a nossa condição moral e espiritual.

Trabalho, sempre trabalho. Jesus nos mostrou o caminho que nos levará ao Pai.  Vamos em frente. De mãos dadas com nossos adversários de ontem, que se converterão em futuros parceiros do amanhã, construiremos um mundo melhor, para nossos filhos e para nós mesmos.

O combustível dessa transformação será o aperfeiçoamento pessoal, a reforma íntima, mas uma reforma real e não apenas de aparências; uma reforma de essência e não cosmética.

Araçatuba, 18 de dezembro de 2012.

O restante do texto consta de obra de 360 páginas em formato A4. O texto completo foi enviado para editoração e impressão, estando disponível nas livrarias em 60 dias.

Colabora conosco. Passe a sua opinião para gaettijardim@gmail.com ou para o Blog Espiritismo e Conhecimento (https://espiritismoeconhecimento.wordpress.com/)

Muito obrigado por tudo

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Livro: Repensando a Obra de André Luiz

  1. Nathália disse:

    Muito interessante… Parabéns!

Deixe-nos sua opinião, pois é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s