Reencarnação – Como é possível acreditar na Reencarnação?

Pela observação e análise dos fatos.  Vários são os argumentos que demonstram a realidade da reencarnação, mas tentaremos dar aqui os principais.

Em primeiro lugar, não podemos esquecer que Deus é justo e bom, em perfeição.  Portanto, não concede privilégios e nem permite sofrimento indevido.

Admitindo-se que a alma vive apenas uma vez e foi criada no momento do nascimento, como explicar os diversos defeitos e doenças congênitos?  Como pode um Deus justo permitir que uns filhos nasçam em berços de ouro e outros na choupana, na maior miséria?  E as habilidades pessoais inatas, manifestadas em crianças desde a tenra idade, como os músicos precoces, sem que nunca tivessem tido contato antecedente com a teoria?

Agora, consideremos que as condições boas ou ruins da vida presente são resultado daquilo que semeamos em vidas passadas, num encadeamento sucessivo de acontecimentos, e tudo parece ficar para nós mais claro e mais consentâneo com a Justiça Divina.

Destarte, aquele que foi rico ou explorador de pobres numa encarnação retorna em situação de miséria na vida seguinte, em novo corpo, para, pelo contraste, aprender a respeitar o semelhante.  E o sábio de hoje é fruto do amadurecimento da alma em diversas vidas anteriores, assim como o ignorante de hoje terá oportunidade de reencarnar várias vezes até igualmente conseguir a sabedoria.

Existem milhares de casos pessoais comprovando a reencarnação.  Crianças afirmaram, espontaneamente, recordar terem vivido em outro local, com outra família, falando outra língua, e tudo foi confirmado.  Experiências de regressão da memória levaram pacientes a mudar de personalidade várias vezes, à medida que voltaram no tempo, sem que tivessem qualquer conhecimento dos fatos relatados.

O que parece difícil para muitas pessoas é entender como podemos tornar a ser criança e entrar num novo corpo.  Superficialmente, porque o aprofundamento do tema não é nosso objetivo, podemos dizer que a explicação está na plasticidade do corpo espiritual, que se reduz para adotar outra forma e habitar o novo corpo, sendo o espírito submetido a um parcial esquecimento do passado.

A reencarnação amplia a nossa esperança.  Somos ainda espíritos imperfeitos.  Morrendo na situação em que nos encontramos atualmente, com certeza estaríamos destinados ao suplício eterno, se ele existisse.  Mas Deus quer a regeneração do criminoso e não a sua destruição, abrindo as portas da reencarnação para continuarmos trabalhando pelo nosso progresso, até atingirmos a pureza.

Autor:  Donizete Pinheiro

Livro:  Respostas Espíritas – Edições Sonia Maria – 1ª Edição – Capítulo:  05  – São Paulo – 1997

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe-nos sua opinião, pois é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s