O que é obsessão?

Autor: Joseph Gleber
Psicografado por: Elerson Gaetti

Irmãos meus, filhos do Eterno, na longa jornada que a evolução nos impõe, até a superação de nossas imperfeições, estabelecemos vínculos transitórios com outros companheiros que se sentem no direito de cobrar nossos erros ou que passam a gravitar ao nosso lado, posto que não se sentem aptos ou preparados para sintonias com as luzes verdadeiras, que emanam de Deus.

Isso é obsessão. Em outras palavras, o processo obsessivo é a influenciação negativa entre espíritos, sejam eles desencarnados ou encarnados, quase sempre de cunho recíproco. De uma forma geral, podemos dizer que o indivíduo que busca ativamente influenciar e controlar negativamente outrem assume a figura do obsessor, independentemente do plano vibratório em que atua.

Podemos conceituar as relações obsessivas como aquelas nas quais se tem o estabelecimento de vínculos parasitários, conscientes ou não, entre dois espíritos, independentemente do plano em que se encontram. Obviamente que essas relações se tornam profundamente prejudiciais para todos os envolvidos. Sim, para TODOS os envolvidos, uma vez que o obsessor também paga o preço do relacionamento parasitário, mesmo que não tenha conhecimento disso.

Colocamos essas palavras para que vocês sintam que o fenômeno obsessivo provoca trocas de energias que fluem entre as partes envolvidas, em todos os planos, e que grande parte dos efeitos danosos da obsessão deriva do tipo de energia que acaba sendo permutada. Pensamento é energia. Energias densas e animalizadas, originadas do orgulho e do ódio, acabam por criar dependência, semelhante aos vícios terrenos, e prejudicam a fisiologia do corpo espiritual, além de vir em cascata.

Influências em cascata? Sim, o obsessor, ao se aproximar do obsidiado, acaba sendo por ele influenciado também, além de permitir que seus inimigos se aproximem, criando uma situação em que o obsessor também sofre efeitos de outro espírito, um “obsessor do obsessor”, em cascata.

Embora esses aspectos pareçam extremamente teóricos, eles são a base de todos os tratamentos desobsessivos disponíveis e nos impelem a considerar a obsessão como um fenômeno global, com profunda exacerbação nos séculos XX e XXI, ao mesmo tempo em que deixamos de ver os irmãos acometidos pelo processo como “vítimas” e seus adversários como criminosos cruéis, desprovidos de toda a sensibilidade e destinados à vingança por determinação biológica ou espiritual. Nos fenômenos obsessivos temos indivíduos que interagem baseados em seus códigos de conduta pessoal, com todos os seus erros pretéritos e incompreensões, sonhos e motivações. Diante dessa nova postura, obsessores e obsidiados devem ser vistos como seres humanos que erraram e persistem no erro, cobrando reciprocamente contas que não deveriam ter sido contraídas, mas que clamam por uma solução harmônica. Apenas a evolução conquistada pela prática do amor irrestrito e da caridade plena podem elevar nossos espíritos acima desse universo de energias densas que necessitam de expiação e correção.

Como todas as desarmonias, as obsessões também interferem com as condições físicas, mentais e espirituais de meus irmãos, de forma que esses diferentes temas serão tratados ao longo dessa pequena obra, mas para iniciarmos a abordagem dos mesmos, devemos lembrar que a experiência acrescenta novas perspectivas a tudo que fazemos e não temos a pretensão de esgotar um assunto que é extremamente amplo e complexo. Por isso somos contrários às interpretações simplistas baseadas no binômio vítima-verdugo que se popularizou na literatura espírita. Todas as vítimas e cada um de seus agressores já estabeleceram relações pretéritas que devem ser consideradas segundo as leis divinas e aprendemos que nosso julgamento pode ser muito diferente daqueles proferidos por quem possui maior discernimento e experiência, de forma que nosso principal objetivo nesse texto é fomentar a discussão entre nossos irmãos encarnados e desencarnados, além de delinear algumas linhas de ação para as atividades desobsessivas.

A todos os trabalhadores do bem comum, independentemente da denominação formal da igreja a que estão inseridos, devo confessar-lhes que o trabalho na área da desobsessão é árduo, não porque o fenômeno em si é de difícil solução, não, decididamente não, mas porque a maior dificuldade reside na vontade de cada um dos envolvidos em buscar uma nova vida e reconstruir seus valores pessoais, ou seja, promover a reforma íntima intransferível e inadiável.

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

3 respostas para O que é obsessão?

  1. Waldemir Guedes da Silva disse:

    excelente !

  2. Wilson disse:

    A Obsessão e o Livre arbítrio
    1)Pelo livre arbítrio eu tenho a liberdade de pensar, sentir e agir.
    Quem controla meus pensamentos, meus sentimentos e minhas atitudes sou eu.
    Isso se chama livre arbítrio, é a liberdade que eu tenho para guiar minha vida.
    Nenhum espírito desencarnado pode anular meu livre arbítrio ou controlar minha mente, quando os espíritos perturbadores e obsessores conseguem influenciar a mente de uma pessoa, é por que ela PERMITIU, mediante as suas imperfeições morais, maus pensamentos, maus sentimentos, vícios, maus hábitos, ela atraiu pela sintonia vibratória esses espíritos perturbadores e maldosos.
    Vejamos a Metáfora do vampiro.
    Um vampiro só pode entrar em sua casa quando você o convida.
    Da mesma forma, os maus espíritos só podem entrar em nossa casa mental, quando, convidamos eles, pelos nossos maus pensamentos, vícios, maus desejos, maus hábitos, vamos atrair o que cultivamos internamente em nosso Espirito.
    Atraímos externamente aquilo que cultivamos internamente.
    Se eu sou o dono dos meus pensamentos, sentimentos e atitudes, eu posso e devo, controlar a minha vida.
    Nenhum espírito obsessor pode controlar a nossa mente, quando estamos vibrando bons pensamentos e bons sentimentos, as vibrações positivas vão afastar as vibrações negativas e atrair outras vibrações positivas, os semelhantes atraindo os semelhantes.
    O bem atrai o bem.
    O mal atrai o mal.
    Pelo uso correto do Livre arbítrio eu vou afastar os maus espíritos, vamos concluir, que a obsessão é causada pelo uso errado do livre arbítrio
    Quando eu uso meu livre arbítrio para praticar o bem e as virtudes, cultivando pensamentos elevados e nobres, quando eu procuro combater as minhas imperfeições morais, eu estou elevando o meu PADRÃO VIBRATÓRIO e dessa forma vou afastar as vibrações pesadas e negativas dos espíritos inferiores, perturbadores e obsessores.
    Vibrações com freqüências diferentes se repelem, vibrações com freqüências iguais se atraem, essa é a Lei da Sintonia vibratória, que o ser humano pratica com seus pensamentos.
    Os espíritos obsessores não tem nenhum poder sobre as pessoas de Bem, somos nós que damos para eles esse poder, quando entramos em sintonia com eles.
    Vamos também concluir, que a proteção espiritual quem faz é a própria pessoa, conforme seus pensamentos e conduta moral, não adianta usar velas, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens, nada disso funciona, somente nossos Pensamentos e sentimentos é que tem valor.
    Também não existe o Jesus salvador, proteções divinas milagrosas, para nos salvar ou proteger, pela Lei de Causas e efeitos, vamos colher o que plantamos pelos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes.
    Quem planta pimenta vai colher pimenta, somos livres para semearmos mais a colheita é obrigatória.
    Quem planta colhe.
    Quem planta maus pensamentos, vícios, ódios, raiva, inveja, falsidade, desonestidade, racismo, medo, egoísmo, desejos de vingança, vai colher (atrair) processos obsessivos, portanto, a terapia é elevação moral e mental.

    2)Eu sou DONO dos meus pensamentos, sentimentos, palavras e atitudes, eu posso escolher os meus caminhos, eu posso repelir os maus pensamentos, eu posso repelir os maus sentimentos, eu posso repelir os vícios, eu posso repelir a palavra fútil e viciosa, eu posso repelir as atitudes negativas, eu posso me iluminar, eu posso e devo me torna um discípulo do Cristo, por que, eu tenho o Livre arbítrio, a liberdade para pensar, sentir e agir, portanto, eu sou DONO de mim mesmo, nenhum espírito obsessor pode me controlar, nenhuma magia, macumba ou bruxaria pode me afetar.
    O livre arbítrio me fez dono de mim mesmo, meu destino, minha evolução e minha vida, quem CONSTRÓI sou eu.
    A culpa básica da Obsessão é mais do obsidiado do que do obsessor, por que, nós PERMITIMOS que os espíritos inferiores, perturbadores e obsessores se aproximem de nós, pelas nossas imperfeições morais, maus pensamentos, maus desejos, vícios, maus hábitos e atitudes negativas, basta eu elevar meus pensamentos e sentimentos e praticar boas ações, que eu vou afastar gradativamente os maus espíritos.
    Perguntamos, seu Livre arbítrio é seu ou dos espíritos obsessores???
    Se eu tenho o meu Livre arbítrio, eu posso controlar minha vida, eu posso controlar meus pensamentos, sentimentos, palavras e atitudes.
    Livre arbítrio é liberdade para pensar, sentir e agir.
    Os maus espíritos se aproximam de nós, por que, nós PREMI TIMOS que eles entrem em sintonia com a nossa mente, não devemos esquecer nunca isso, o vampiro só entra em sua casa se você convidar ele, da mesma forma, os maus espíritos só entram em sua casa Mental se você CONVIDAR eles com seus maus pensamentos, vícios, maus desejos, maus hábitos e ações negativas.
    Portanto, somos nós que convidamos os espíritos desencarnados para entrar em Sintonia com a nossa Mente, vamos CONVIDAR (atrair) os Espiritos de Luz, com os convites dos bons pensamentos, bons sentimentos, boas palavras, boas atitudes.

    3) Uma outra questão. Deus só pode me proteger, se eu estiver numa faixa vibratória eleva e positiva, dessa forma os Bons Espiritos podem entrar em sintonia com a minha mente, eles se aproximam de nós e nos ajudam com seus fluidos puros e benéficos e dando boas inspirações para fortalecer moralmente as pessoas.
    Vamos concluir, que a proteção espiritual quem faz é a própria pessoa com seus pensamentos e conduta moral.
    Pela Lei de Causas e efeitos cada pessoa colhe o que planta, a cada um segundo as suas Obras, portanto, se eu planto maus pensamentos, maus sentimentos, vícios e ações negativas, eu vou Colher (atrair) a assistência espiritual dos maus espiritos, pelo uso do Livre arbítrio eu vou determinar que tipo de assistência espiritual eu vou ter.

    Existe alguns espíritas que falam, que existe processos obsessivos que são muitos difíceis de obter a cura, quando eu falo que é difícil, eu estou ajudando os espíritos perturbadores e obsessores.
    Perguntamos, quem é mais forte o Bem ou o mal??
    O Livre arbítrio é do obsedado ou dos obsessores??
    O Mestre Allan Kardec é bem claro, são as imperfeições morais da alma que atraem os maus espíritos, portanto, se o obsidiado procurar combater as suas imperfeições morais de forma gradativa, ele vai fechar a porta da sua mente para os espíritos obsessores, não dando campo de aproximação eles não tem como entrar em sintonia com a nossa mente.
    O obsidiado tem que receber ajuda de pessoas esclarecidas e de formação moral positiva, dessa forma vamos atrair os Bons espíritos e eles vão nos ajudar na cura.
    Para fechar, quem é mais forte Deus ou os espíritos obsessores???

  3. Wilson disse:

    O problema da Obsessão que é uma enfermidade psíquica, causada por espíritos inferiores, pertubadores e obsessores do plano astral ou mundo espiritual. Existe muitos espiritos maldosos e vingativos que procuram obsidiar os encarnados que são invigilantes com a sua Conduta Moral. A causa da Obsessão está nas imperfeições morais das pessoas, são os maus pensamentos, vícios, maus desejos, maus hábitos e atitudes negativas, que atraem pela Sintonia vibratória os espiritos obsessores do mundo espiritual, para afastar os maus espíritos, só existe um caminho Aprimoramento Moral e Mental, temos que procurar viver de uma forma correta, honesta e digna, com pensamentos elevados e nobres e praticar o bem e as Virtudes. O Bem repele o mal. Tudo depende da Sintonia Vibratoria dos pensamentos e sentimentos, atraímos bons ou maus espíritos, conforme, o padrão moral dos nossos pensamentos e sentimentos. Pela Lei das Atrações psiquicas, os semelhantes atraem os semelhantes, é por isso, que devemos praticar as Virtudes, ser bom, ser correto, ser honesto, ser trabalhador, ser cordial, ser solidário, ajudar os fracos e doentes, combater os vícios, combater os maus desejos, combater os maus hábitos, amar e respeitar os Animais, cultivar pensamentos elevados e puros, dessa forma a pessoa repele naturalmente os maus espíritos e atrai os Espíritos de Luz, o bem atraindo o bem. O vicio da bebida, do cigarro, da gula,do jogo e das drogas, são portas abertas para os maus espíritos, existe muitos espíritos desencarnados que ainda mantem esses vicios no plano astral, como eles não têm mais o corpo fisico para saciar tais vicios e desejos, eles procuram algum encarnado que tenha os mesmos vicios e desejos, eles se encostam no encarnado que está bebendo ou fumando e vão sugar os fluidos da nicotina ou do álcool, num processo chamado de Vampirismo psiquico, os viciados terrenos são Vampirizados por espíritos obsessores. É por isso, que devemos ter uma vida terrena pura, digna e correta, praticando o bem e as Virtudes, para podermos afastar os maus espiritos e os vampiros psiquicos do plano astral. O Mestre jesus chamou esses espíritos de espíritos imundos, devido as suas impurezas morais. Essas forças do mal podem provocar acidentes, brigas, crimes, eles conseguem intuir ou inspirar maus pensamentos na mente das pessoas, levando as pessoas a cometerem coisas erradas e nocivas. A causa da Obsessão está nas nossas imperfeições morais é por isso que devemos ter uma vida pautada por principios Morais elevados, não existe milagres e nem proteções divinas, a proteção espiritual quem faz é a propria pessoa, conforme seus Pensamentos e Conduta Moral. O uso de velas, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos, terços, são tudo baboseiras criadas pelo misticismo religioso, é no pensamento elevado e firme no Bem e na Conduta moral reta, que vamos afastar esses espíritos imundos, a escuridão não suporta a Luz. E nós somos filhos da Grande LUZ. Esse é um pequeno resumo sobre o problema da Obsessão.. Meus amigos vamos praticar sempre o Bem e as Virtudes esse é o caminho.

Deixe-nos sua opinião, pois é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s