Por que ocorrem tragédias coletivas?

tragedias-coletivas

De vez em quando ocorrem grandes tragédias coletivas e é nessas horas que perguntamos: por que acontece esse tipo de coisa? Qual a finalidade desses acidentes que causam a morte conjunta de várias pessoas? Como a Justiça Divina pode ser percebida nessas situações? Por que algumas pessoas escapam?

Claro que sabemos que Deus não nos julga e nem nos castiga.

Fatalidade, destino, azar são palavras que não combinam com a Doutrina Espírita, da mesma forma que a sorte daqueles que escapam desse tipo de situação, sempre há os relatos daqueles que desejavam estar no local da tragédia e não conseguiram; daqueles que estavam no cenário e não sofreram nada além do susto; e tantos outros.

Então, para a Doutrina Espírita, como se explicam casos como esse? A resposta está no resgate coletivo, conceito que envolve a correção de rumo de um grupo de Espíritos que em alguma outra encarnação cometeu atos semelhantes – e muitas vezes em conjunto – de descumprimento da lei divina e que, portanto, para individualmente terem a consciência tranquilizada  precisam sanar o débito. Toda a problemática, nesse caso, está no trabalho dos mentores na reunião desses Espíritos de modo a que juntos possam se reajustar frente à Lei Divina.

Pergunta-se às vezes o que se deve pensar das mortes prematuras, das mortes acidentais, das catástrofes que, de um golpe, destroem numerosas existências humanas. Como conciliar esses fatos com a ideia de plano, de providência, de harmonia universal?

Quem nos explica sobre esta questão é Leon Denis, o sucessor de Allan Kardec, em seu livro: O problema do Ser do Destino e da Dor, primeira parte, item X – a Morte:

“As existências interrompidas prematuramente por causa de acidentes chegaram ao seu termo previsto. São em geral, complementares de existências anteriores, truncadas por causa de abusos ou excessos. Quando, em consequências de hábitos desregrados, se gastaram os recursos vitais antes da hora marcada pela natureza. Tem-se de voltar a perfazer, numa existência mais curta, o lapso de tempo que a existência precedente devia ter normalmente preenchido. Sucede que os seres humanos, que devem dar essa reparação, se reúnem num ponto pela força do destino, para sofrerem, numa morte trágica, as consequências de atos que têm relação com o passado anterior ao nascimento. Daí, as mortes coletivas, as catástrofes que lançam no mundo um aviso. Aqueles que assim partem, acabaram o tempo que tinham de viver e vão preparar-se para existências melhores.”

Continuar lendo

Publicado em Artigos | Deixe um comentário

Encarnação nos Diferentes Mundos

planetas

A seguir vamos estudar perguntas e respostas contidas em “O Livro dos Espíritos” a respeito da encarnação dos espíritos em diferentes mundos. Leia com atenção e aprenda sobre este interessante tema.

172. Nossas diferentes existências corpóreas se passam todas na Terra?
— Não, mas nos diferentes mundos. As deste globo não são as primeiras nem as últimas, mas as mais materiais e distanciadas da perfeição.
173. A cada nova existência corpórea a alma passa de um mundo a outro, ou pode viver muitas vidas num mesmo globo?
—Pode reviver muitas vezes num mesmo globo, se não estiver bastante adiantada para passar a um mundo superior.
173 – a) Podemos então reaparecer muitas vezes na Terra?
— Certamente.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | 1 Comentário

Tatuagem lesiona o Perispírito?

tatuagem2

Por: Mariana Garofalo

Há uma polêmica desmedida quando o assunto é tatuagem e espiritismo. O posicionamento espírita sobre este tema, e em qualquer outro, é bastante claro. A Doutrina Espírita nada impõe, não dita regras, não diz o que o indivíduo deve ou não fazer. O espiritismo orienta, traz racionalidade, esclarece e elucida por meio da compreensão.

Não existe nenhuma recomendação nas obras básicas sobre a utilização de tatuagens, porém reconhece-se que o corpo físico é um empréstimo da Divindade e cada Ser é responsável por seu Templo Divino, como é conhecido.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | Deixe um comentário

O que é água fluidificada?

agua fluidificada

Por: Edvaldo Kulcheski

A água fluidificada é a água normal, acrescida de fluidos curadores. Em termos de Espiritismo, entende-se por água fluidificada aquela em que fluidos medicamentosos são adicionados à água. É a água magnetizada por fluidos.

Quem faz a fluidificação da água?

Em geral, são os Espíritos desencarnados que, durante as sessões de fluidoterapia, fluidificam a água, mas a água pode ser magnetizada tanto pelos fluidos espirituais quanto pelos fluidos dos homens encarnados, assim como ocorre com os passes, sendo necessário, para isso, da parte do indivíduo que irá realizar a fluidificação, a realização de preces e a imposição das mãos, a fim de direcionar os fluidos para o recipiente em que se encontrar a água.

Como é feita a fluidificação da água?

A água é um dos corpos mais simples e receptivos da Terra. É como que a base pura, em que a medicação Espiritual pode ser impressa. O processo é invisível aos olhos mortais, por isso, a confiança e a fé do paciente são partes essenciais para que tratamento alcance o efeito desejado. A água é um ótimo condutor de força eletro-magnética e absorverá os fluidos sobre ela projetados, conserva-los-á e os transmitirá ao organismo doente, quando ingerida. A água fluidificada expande os átomos físicos, ocasionando a entrada de átomos espirituais, ainda desconhecidos, e que servem para ajudar na cura.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | 1 Comentário

A Visão Espírita do aborto

não ao aborto

Por: Mundo Maior

A posição entre aborto e espiritismo é bem definida e não há nenhuma dúvida sobre o erro que é a interrupção arbitrária de uma vida durante a gestação. Allan Kardec perguntou aos espíritos se consiste crime a provocação do aborto. A resposta foi publicada na questão 358 do Livro dos Espíritos: “Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando“.

Uma resposta mais clara que essa é impossível, mas como sempre acontece em temas polêmicos, as pessoas tentam encontrar alternativas ou brechas para justificar seu comportamento. O aborto seria justificável em caso de fome ou super população na terra, correto? Errado. Eis uma resposta a esse respeito na questão 687: “Não, Deus a isso provê e mantém sempre o equilíbrio. Ele coisa alguma inútil faz. O homem, que apenas vê um canto do quadro da Natureza, não pode julgar da harmonia do conjunto.”
Atualmente no Brasil muito se fala a respeito do aborto em caso de estupro. Embora não haja uma resposta específica sobre o assunto no Livro dos Espíritos, é possível deduzir um entendimento através da interpretação da Doutrina e de outras respostas encontradas na Codificação.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | Deixe um comentário

O ESTADO DE COMA NA VISÃO ESPÍRITA

573949-Coma-induzido-é-o-termo-leigo-para-sedação.

Pergunta: O que se passa com os espíritos encarnados cujos corpos ficam meses e até mesmo anos, em estado vegetativo (coma)?

Seu estado será de acordo com sua situação mental. Há casos em que o espírito permanece como aprisionado ao corpo, dele não se afastando até que permita receber auxílio dos Benfeitores espirituais. São Pessoas, em geral, muito apegadas à vida material e que não se conformam com a situação.
Em outros casos, os espíritos, apesar de manterem uma ligação com o corpo físico, por intermédio do perispírito, dispõem de uma relativa liberdade. Em muitas ocasiões, pessoas saídas do coma descrevem as paisagens e os contatos com seres que os precederam na passagem para a Vida Espiritual. É comum que após essas experiências elas passem a ver a vida com novos olhos, reavaliando seus valores íntimos.
Em qualquer das circunstâncias, o Plano Espiritual sempre estende seus esforços na tentativa de auxílio. Daí a importância da prece, do equilíbrio, da palavra amiga e fraterna, da transmissão de paz, das conversações edificantes para que haja maiores condições ao trabalho do Bem que se direciona, nessas horas, tanto ao enfermo como aos encarnados (familiares e médicos)

Emmanuel -Chico Xavier
Do livro “Plantão De Respostas

Publicado em Artigos | 1 Comentário

Livre-arbítrio e Responsabilidade

Livre Arbitrio

“O livre-arbítrio é a faculdade que tem o indivíduo de determinar a sua própria conduta” – As Leis Morais – Rodolfo Calligaris

O livre-arbítrio, é a condição básica para que a pessoa programe a sua vida e construa o seu futuro entendendo, porém, que os direitos, limitações e capacidades individuais devem ser respeitados pelas regras da vida em sociedade.

Deus nos deu a liberdade e o livre-arbítrio como instrumentos de felicidade. A liberdade nos é concedida para que possamos ter uma visão mais lúcida de nós mesmos e das demais pessoas, de forma a discernir que papel devemos exercer na sociedade, quais são os nossos limites e possibilidades, assim como os dos semelhantes.

À medida que aprendemos a associar as noções de liberdade e responsabilidade, a pessoa melhor exercita seu livre-arbítrio, sendo impulsionada por um sentimento superior, que lhe permite desenvolver ações de amor ao próximo.

Conforme a questão 843 do O Livro dos Espíritos, o homem tem livre-arbítrio nos seus atos? O homem tem a liberdade de pensar e de agir. Sem o livre-arbítrio o homem seria uma máquina.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | Deixe um comentário

CAUSAS DE VIDAS PASSADAS

SobreRegressaoeVidasPassadas

O ser humano sempre procurou compreender melhor a causa dos principais problemas que enfrenta em sua vida. No entanto, poucas vezes se leva em consideração a teoria do renascimento sucessivo das almas, ou reencarnação, na busca de certas respostas. Por esse motivo, resolvi descrever sucintamente as possíveis causas de alguns dos principais problemas, físicos ou psíquicos, que assolam a humanidade. As explicações abaixo são o resultado de décadas de estudo e pesquisa da utilização da técnica da terapia de regressão, com o enfoque em nossas vidas passadas.

Quando falamos em “causa” do problema estamos apenas nos referindo ao início temporal de um determinado sintoma ou transtorno. Isso porque jamais podemos identificar com precisão, em nosso atual estágio evolutivo, qual seria a verdadeira causa do sofrimento humano. Alguns dizem ser a causa de todo o sofrimento nossa separação de Deus; outros dizem ser os enganos da mente com as ilusões do mundo; outros afirmam ser o mundo dos desejos, ou seja, desejamos algo, não conseguimos, e por isso nos frustramos e sofremos; outros ainda acreditam que a origem de todo sofrimento é a materialidade do mundo. Cada escola ou doutrina tentará explicar a origem do sofrimento de uma forma. Talvez todas essas explicações tenham um fundo de verdade. Por isso que ao falar das “causas” dos sofrimentos não as generalizamos a causas gerais e cósmicas da condição do ser encarnado, mas sim a causas restritas a um tempo e espaço que se gravou na consciência de uma alma e que pode atravessar uma série de existências corpóreas.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | 2 Comentários

Significado das cores das auras

3232147_orig

AURA DOURADA:

As pessoas que têm essa cor na aura são bastante espiritualizadas, compreensivas, amorosas, sensitivas, possuem mediunidade, com desenvolvimento de capacidades do grupo psi-gama (telepatia, percepção extra-sensorial, sensibilidade no geral). São pessoas que podem transmitir paz, coisas positivas, principalmente na energização.
O dourado significa evolução já iniciada, conhecimento, amor ao próximo, fraternidade no geral, necessitando apenas dar prosseguimento. Além da capacidade de mediunidade, tem também aflorada a capacidade de plasmar, de ceder ectoplasmas de forma energética para que haja a materialização de seres, de entidades espirituais.

AURA LILÁS:

A lilás tem praticamente o mesmo significado da cor violeta, sendo de pessoas que buscam um crescimento interior e têm um avançado grau de espiritualidade.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | Deixe um comentário

Doenças Cármicas

doenaskrmicas

Doenças cármicas são enfermidades trazidas de outras existências como conseqüência de danos físicos cometido contra qualquer ser vivente ou a si mesmo. O carma físico envolve não apenas carmas de mortes por meios diretos ou indiretos, mas também carmas de ordem sexual, mental ou emocional. Consequentemente estas enfermidades estão presentes no nosso dna e plasmado nos nossos registros akáshicos que abrangem tudo o que ocorreu, ocorre e ocorrerá com cada um de nós. As informações dos Registros Akáshicos só serão dadas a uma pessoa quando ela estiver predisposta a trabalhar a cura destes padrões kármicos e sua parcela do planeta.

As doenças cármicas poderão se manifestar na atual existência dependendo do grau de reincidência ou do comprometimento da alma no carma envolvido. Tem se observado que na maioria das manifestações das doenças carmicas além do carma envolvido há indícios de obsessões de velhos desafetos que fazem eclodir no físico a manifestação destas enfermidades. É muito comum mulheres com carmas de sucessivos abortos em outras encarnações serem acometidas por enfermidades no útero na atual existência o que as impedem de se tornarem mães. E quando isso ocorre o espírito escolhido para reencarnar como filho é o feto abortado em outras existência o que passa então a genitora a sofrer na grande maioria dos casos de ataques energéticos de mágoa, rancor ou vingança do espírito rejeitado. Conjuntamente atuam também neste processo carmico influências umbralinas e/ou espíritos obsessores que alimentaram o espírito da mãe de culpa e/ou medo decorrente do ato cometido. Caso, entretanto, tenha a mãe e o filho em comum acordo pré-reencarnatório escolhido passarem pela experiência da gestação, ela poderá gerar um filho com deficiências físicas que o colocará na dependência dos cuidados da mãe enquanto viverem. Com certeza este filho também carrega um pesado fardo de carma físico a resgatar para escolher purgar suas faltas em uma existência através de uma deficiência física. Tudo está em ressonância no universo dentro dos parâmetros da justiça divina. Geralmente o carma físico envolve atos contra a vida de outros em outras encarnações. Este carma pode ter sido individual ou coletivo. Um exemplo de carma coletivo é o do participante da inquisição católica que na idade média espalhou o terror pelo mundo, torturando e matando judeus, muçulmanos, bruxas, homossexuais ou quem se atrevesse a pensar diferente. Consequentemente sofrerá por muitas encarnações de problemas e perseguições de toda ordem em nível físico e espiritual até que seu carma seja transmutado.

Continuar lendo

Publicado em Artigos | Deixe um comentário